Devaneio

Geleia Real

Transbordante de insuficiências, aninhando temores, amigo de poréns. Vejo o tempo passar como passam os trens sobre os dormentes. Tal e qual, issos e aquilos me sobrepassam, ainda que mantenha olho de luar atento. Trago a fé ora em porção de cinco marias, a postos, entre os cinco dedos da mão, preparado para atirá-las ao rio, causando sutilezas. E atirá-las em terra, pondo meios a caminhos sem fim. Estrelas cadentes de bolso. Sigo fixo, avanço alturas, arvorado. Frutescesse efemérides refertas de sementes, infinitava-me aos poucos. Contudo, conto com surpresas para convocar quem eu seja à minha própria coorte. Vigem as minhas incongruências e uma fome inexata. Da paisagem colho iguarias com o gancho dos cílios e passo as madrugadas cozinhando o caos.

Anúncios
Padrão

Ex-me Aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s