Divagação

Ao modo dos pássaros

A arte de ser leve é uma prática em desuso. Mas eis que a felicidade, ainda muito almejada, tem a constituição e modos dos pássaros — levíssimos por excelência. E, assim como eles, acontece de ser tanto quanto fugidia.
Se não aprendermos leveza, nem por instantes teremos ares de felicidade.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Ao modo dos pássaros

  1. Me lembrou o Dia de Folga, do Jacques Prévert….

    Pus meu quepe na gaiola
    e saí com o pássaro na cabeça

    Como é que é
    não se bate mais continência?
    perguntou o comandante
    Não
    não se bate mais continência
    respondeu o pássaro

    Ah bom
    queira me desculpar
    eu pensei que se batesse continência
    disse o comandante
    Está desculpado
    qualquer um pode se enganar
    disse o pássaro

    Curtido por 1 pessoa

Ex-me Aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s