Devaneio, Divagação

Baixa rotação

Tal o pássaro cujo canto informa: “bem, te vi”, a máquina de lavar roupa aqui em casa segue exortando: “há  esperança”. Basta prestar-se ao desatino num certo trecho do ciclo sinfônico para ouvir-lhe o sentido. Ela bate as roupas brancas ao som desse mantra hipnótico —  “há esperança, há esperança…” Como as lavadeiras de rio, seu canto e os espíritos. E, assim, quando estiverem limpas, vamos vesti-las como armaduras e estaremos imbuídos de poder e algum futuro.

Anúncios
Padrão

Ex-me Aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s